Empresas aéreas da França e de Moçambique vão estabelecer e explorar linhas regulares de transporte de passageiros, frete e correios, para além de as suas aeronaves poderem sobrevoar os territórios de ambos os países e efectuar escalas técnicas