O País vai receber, até o final do primeiro semestre deste ano, um total de 80 autocarros com vista a responder à demanda cada vez maior pelos transportes públicos de passageiros nos principais centros urbanos.

Trata-se de autocarros adquiridos no quadro da cooperação com a República Popular da China, à luz de um programa de donativos na área dos transportes públicos, e que vai ajudar o Governo moçambicano a fazer face à necessidade de mobilidade da população.

Os autocarros, de 90 lugares, serão alocados a operadores públicos e privados, em todo o País, no âmbito das medidas que estão a ser levadas a cabo no sentido de resolver o problema do transporte público, tais como o reforço da frota, subsídio aos operadores rodoviários, promoção da intermodalidade, bem como a melhoria da mobilidade urbana.

No quadro do reforço da frota dos autocarros, em 2016, o Governo adquiriu 50 autocarros que foram alocados a operadores privados da Cidade de Maputo, numa parceria que minimizou o problema de transporte no corredor da EN1, nomeadamente nas rotas Zimpeto/ Baixa/ Museu. No que diz respeito à promoção da intermodalidade, prossegue o aumento da capacidade do transporte ferroviário de passageiros, sendo disso exemplo a aquisição, no ano passado, de 70 carruagens para que permitiram a melhoria de resposta da demanda daquele serviço nos sistemas ferroviários Sul e Centro.

Ainda no quadro da melhoria do transporte de passageiros, foram investidos cerca de 6 milhões de dólares norte americanos, na construção e apetrechamento da oficina de manutenção e reparação de autocarros, entregue provisoriamente ao Governo, esta terça – feira, 24 de Janeiro. Com este empreendimento, o Governo espera reduzir a recorrente situação da degradação precoce de autocarros, derivado da fraca manutenção e reparação.