Imprimir 

O último lote constituído por 41 veículos ferroviários, dos quais 33 carruagens, 4 furgões e 4 geradores chegou aos portos da Beira e de Maputo nos dias 21 e 27 de Novembro, respectivamente, o qual se juntou ao primeiro lote constituído por 29 carruagens, do primeiro que entraram em funcionamento na primeira semana de Outubro nos sistemas ferroviário centro e sul.

Com a chegada do último lote, o sistema de transporte ferroviário de passageiros do sistema ferroviário centro e sul passa a contar com 33 novas carruagens cada, sendo 27 de terceira classe, quatro de segunda, duas de primeira e ainda quatro furgões cargueiros e quatro geradores.

Com esta aquisição, a empresa CFM vai poder aumentar o número de unidades por comboio, o que vai conferir maior comodidade aos passageiros, cujo número tem vindo a crescer, particularmente nas Cidades de Maputo, Matola e Beira.

Entretanto, de acordo com o Director Ferroviário do CFM-Sul, Augusto Abudo, a fase seguinte passará por aumentar o número de rotas, mas, enquanto isso não se efectiva, “vamos aumentar o número de unidades por comboio”.

No que diz respeito ao impacto da aquisição destas carruagens, Augusto Abudo considera que o mesmo já é visível. “Por exemplo, a zona Sul só tinha 35 unidades para as três linhas, nomeadamente Goba, Ressano Garcia e Limpopo”.
“As pessoas viajavam em carruagens superlotadas, mas com a aquisição do primeiro lote de 29 carruagens as condições mudaram, devendo melhorar ainda com a chegada deste último lote. Os passageiros são transportados com comodidade e maior segurança”, disse o Director Ferroviário do CFM-Sul.

Num outro desenvolvimento, Augusto Abudo referiu que, só na região Sul, que compreende as linhas de Goba, Ressano Garcia e Limpopo são transportados cerca de 10 mil passageiros por dia e dois milhões por ano.

“Acreditamos que com estas novas carruagens chegaremos a quatro milhões por ano. O fluxo de passageiros tem vindo a aumentar e esta aquisição visa responder a esta tendência”, acrescentou.