Imprimir 

A aquisição destes meios resulta de uma parceria público-privada entre o Ministério dos Transportes e Comunicações, por via do Fundo de Desenvolvimento dos Transportes e Comunicações, e a Sir Motors, empresa de importação, comercialização e assistência técnica de viaturas.

De acordo com o Secretário Permanente do Ministério dos Transportes e Comunicações, Pedro Augusto Inglês, que esta segunda-feira, 23 de Novembro, visitou a frota, a alocação e circulação destes autocarros serão conjugadas com o transporte ferroviário e fluvial nas cidades de Maputo e Matola, no âmbito do sistema de transporte intermodal. 

“A aquisição destes autocarros vai ajudar a minimizar o problema de transporte. Com a entrada em circulação destes meios a oferta e a frequência serão maiores, para além de que os cidadãos vão passar a viajar em melhores condições de segurança e comodidade”, disse Pedro Augusto Inglês.



Por seu turno, AmadCamal, Director-Geral da Sir Motors, fez saber que, ainda no âmbito desta parceria público-privada, “foi formado um consórcio com a empresa Portos e Caminhos de Ferro de Moçambique (CFM) visando a aquisição de 126 carruagens, das quais 30 são unidades de metro de superfície”.
O reforço do da capacidade do transporte ferroviário de passageiros em mais meios, corresponde a aposta do governo no quadro da implementação da intermodalidade. Em outubroultimo, foram inaugurados 15 carruagens para o sistema ferroviário sul e 14 para o sistema ferroviário centro, correspondente ao primeiro lotes de 70 veículos ferroviários, dos quais 62 carruagens, 8 furgões, a serem afectos ao sistema ferroviário centro e sul.
Num outro desenvolvimento, AmadCamal referiu que os autocarros serão vendidos à Federação Moçambicana dos Transportadores Rodoviários (FEMATRO), que deverá explorar o sistema de transporte nas cidades de Maputo, Matola e nos distritos de Boane, Marracuene e Manhiça.


Importa referir que estes meios irão incrementar de forma considerável a oferta e qualidade dos serviços de transporte de passageiros disponibilizados actualmente na área metropolitana de Maputo.
Para além do reforço da frota do sector público e privado que vai ocorrer com a alocação destes autocarros e outras cerca de 90 adquiridas durante o presente ano e alocadas aos operadores públicos de todas as capitais provincial, várias outras medidas estão em implementação, nomeadamente a compensação aos transportadores semi - colectivos de passageiros, a partir do montante adicional do custo do gasóleo, estabelecimento de faixas exclusivas para o transporte público urbano, devendo arrancar em breve, um corredor piloto, na n1, entre outras medidas.